Paralimpíadas Escolares receberão 56 componentes de Rondônia em competição nacional

bocha está entre as modalidade disputadas

0 14

Em fase de recebimento das documentações da delegação paralímpica de Rondônia, o Estado se prepara para participação nas Paralimpíadas Escolares, que acontece de 18 a 23 de novembro, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo (SP). Os jovens estudantes, entre homens e mulheres, disputarão nas modalidades de atletismo, bocha, tênis de mesa, judô e natação.

A delegação rondoniense é composta por 56 componentes entre técnicos e alunos paratletas de escolas das redes estadual, municipal e particular, e da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Todos os paratletas são acompanhados durante o ano por professores das modalidades esportivas, preparados por meio de etapas classificatórias (competições municipal, estadual e regional), para competirem em nível nacional, nas Paralimpíadas.

A Paralimpíada tem o objetivo de fomentar e estimular a participação de estudantes com deficiência física, visual e intelectual na prática de esportes, em um ambiente para desenvolvimento de destaques esportivos paraolímpicos, utilizando a prática como fator de integração e intercâmbio sociocultural, contribuindo para o desenvolvimento integral do aluno como ser social, autônomo, democrático e participante.

“Aguardamos com muita expectativa a participação da delegação, ansiando a possibilidade de mantermos a posição que atingimos ano passado de quinto lugar ou melhorar, apesar da renovação de atletas”, disse Ascânio Marcos Santos, técnico da Gerência de Educação Física, Arte, Cultura e Esporte da Secretaria Estadual de Educação (Seduc). A renovação dos paratletas se dá conforme a idade que contempla as categorias infantil e juvenil.

O Governo do Estado apoia a participação da delegação rondoniense paralímpica de estudantes com o transporte aéreo. Conforme a gerência, as passagens estão sendo providenciadas com custo reduzido. O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) suporta os participantes com hospedagem, translado interno e alimentação.

Os dias de paralimpíadas são como uma vitrine para a inserção na Seleção Brasileira Paralímpica. Rondônia já é destaque nacional, com diversos atletas que competem pela Seleção Brasileira e começaram nas escolas, “que é o berçário de todo o elenco nacional”, declarou Ascânio.

Leia mais:

 Abertura dos Jogos Paralímpicos marca a inclusão social dos participantes em Vilhena

 Projeto Voar resgata crianças através do esporte e pais agradecem a iniciativa em Porto Velho

 Jogos Intermunicipais começam em Cacoal com proposta de fomentar o esporte em Rondônia

 


Fonte
Texto: Gaia Bentes
Fotos: Arquivo Secom
Secom – Governo de Rondônia

Loading...