Notícias

26/01/2018 19:51

DESCENTRALIZAÇÃO - Heuro de Cacoal realizou mais de 43 mil atendimentos em 2017, ajudando a desafogar unidades de Porto Velho

O Hospital de Urgência e Emergência Regional de Cacoal (Heuro) realizou mais de 43 mil atendimentos durante o ano passado. Os dados foram confirmados pelo setor de estatísticas da unidade. No total, 43.687 procedimentos foram realizados, totalizando um crescimento médio de 30% em relação a 2016.

De acordo com os números, a clínica médica lidera em procedimentos, com 21.056 atendimentos. Em seguida, aparece o setor de ortopedia com 10.750 procedimentos. A especialidade de oncologia vem em terceiro lugar, com uma média de 6.304 procedimentos. O número de cirurgia gira em torno de 4.577, com uma média mensal, de 395, segundo dados do Heuro.

Os números do Heuro apontam, ainda, que a clínica médica detém maior percentual de giro de leitos. Ou seja, o mesmo leito atende quase três vezes mais pacientes do que em 2012. A taxa de giro de leitos tem a seguinte característica: da clínica médica é 8,2; cirurgia 5,6; ortopedia 4,4; e oncologia 3,1.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, os números altamente positivos comprovam que o programa de descentralização do atendimento de alta complexidade implantado pelo governador Confúcio Moura deu certo e a expectativa é manter um crescimento que vai variar de 20% a 30% a cada ano.

Além de atender toda a demanda da região central do Estado, o Heuro é a maior ferramenta da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) para desafogar o atendimento no Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho. A unidade funciona como filtro. Somente os casos de extrema gravidade são encaminhados ao João Paulo II, numa estratégia ousada do governo que dividiu o atendimento de alta complexidade em duas cidades polos: Porto Velho e Cacoal, relata o secretário.

Heuro desafoga unidades de Saúde da capital

IMPACTO NO SUS

Os números Heuro comprovam que o trânsito é o problema externo que atinge o Sistema Único de Saúde (SUS), uma tendência assustadora que atinge a maioria das cidade. Dos 43.687 registrados ano passado, mais de um quarto dos procedimentos são da área de ortopedia. Deste total, cerca de 80% são traumas e politraumas causados por acidente de trânsito.

Um estudo realizado pelo Ministério da Saúde (MS) aponta que de cada 10 pessoas internadas em alas de ortopedia pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sete são vítimas de trânsito e quase 80% têm participação de motocicletas, afirma o secretário Williames Pimentel.

POPULAÇÃO APROVA

Maria Aparecida Ferreira, 86 anos, morador de Rolim de Moura. Paciente de alto risco, teve sua saúde restabelecida por médicos da unidade de saúde. Ela diz que foi muito bem atendida no Heuro. “Foi Deus quem colocou esses anjos pra cuidar de mim”, afirma emocionada.

Carlos Ari de Souza 69 anos, de São Miguel do Guaporé. Paciente do setor de cardiologia, afirma que iria morrer se não tivesse tido atendimento rápido e com qualidade recebido no Heuro. Com a saúde controlada, agora está bem e sorridente.

Leia mais:
Em 10 meses, Heuro realizou mais de 35 mil consultas, cerca de 1,400 cirurgias e mais de 2.000 internações em Cacoal

 

Fonte
Texto: Zacarias Pena Verde
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Banenr
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo