Notícias

02/10/2018 16:24

Cidade do Trânsito é o ponto alto do Projeto Trânsito Legal na Irineu Dresh

A Aline pegou seu “possante amarelo” e saiu em disparada. Avançou o sinal vermelho, parou na faixa de pedestres, andou na contramão, bateu no carro da frente, estacionou em local proibido…enfim, fez tudo que um condutor não pode e não deve fazer. Porém, depois de meia hora na “Cidade do Trânsito”, ela já estava obedecendo o semáforo, estava atenta à faixa de pedestres, observando a sinalização vertical, guardando distância do veículo à sua frente e estacionando direitinho. É que a Aline Costa Rocha, aluna da Escola Professor Irineu Antônio Dresh (Linha 128, Setor Riachuelo) é uma das mais de 200 crianças e adolescentes que participaram do Projeto “Trânsito Legal – garanta seu caminho dirigindo certinho”, realizado durante todo o mês de setembro na Escola e que teve encerramento na última segunda-feira, dia 1º. Detalhe: a Aline só tem 5 anos de idade e cursa o Pré II.

Lançado em 2017 pela Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Educação – Semed, em parceria com a Autarquia Municipal de Trânsito – AMT e com a Secretaria de Desenvolvimento e Assuntos Estratégicos – SEMDAE, o Projeto Trânsito Legal foi desenvolvido em apenas seis escolas da área rural. Este ano o Projeto foi estendido para mais 17 escolas municipais da área urbana, com participação de aproximadamente 5,3 mil alunos. O Projeto tem por finalidade promover a conscientização dos pais motoristas, formar futuros condutores e a prevenção de acidentes no trânsito de Ji-Paraná.

O Projeto Trânsito Legal conta com uma coleção de livros didáticos e material audiovisual – vídeos institucionais, que foram disponibilizados aos alunos participantes.

De acordo com a coordenadora do Trânsito Legal, Guilhermina Heringer, o treinamento dos professores que estão atuando no Projeto nas escolas foi realizado no início do ano. Os formadores do Trânsito Legal foram os agentes de trânsito Hélio Costa Carvalho e Aécio Santiago Moraes, que repassaram seus conhecimentos aos professores, que agora estão trabalhando com os alunos em sala de aula, com apoio do material didático.

 

“Cidade do Trânsito”

O evento na Irineu Dresh desta segunda-feira marcou o encerramento do Projeto na escola, com concurso de frases sobre o trânsito, estatísticas sobre o trânsito em todo o País, a sinalização da escola com placas como as utilizadas no trânsito real e a “Cidade do Trânsito”, que foi o ponto alto das apresentações.

Ruas foram pintadas ao lado da quadra de esportes, com faixas de pedestres, semáforos, placas e estacionamento. Os pequeninos da Educação Infantil entravam em seus veículos feitos de caixas de papelão e saiam pelas ruas da “Cidade”, inicialmente sem nenhuma noção de trânsito. Guiados pelos alunos do Ensino Fundamental eles foram aprendendo na prática noções básicas de trânsito.

“O resultado foi incrível. Nós mesmos ficamos surpresos como eles aprenderam rápido”, disse o professor de matemática Alexandre Ramos, responsável pelo Projeto na Irineu Dresh. “Foi muito válida a experiência. Tivemos um retorno mais que positivo dos alunos. Todos aprenderam com o Projeto, inclusive nós, adultos”, concluiu, entusiasmado, o professor Alexandre.

“Na atividade do ônibus a gente aprende que quando a gente não coloca o cinto de segurança a gente pode cair e pode se machucar gravemente. No ônibus da escola é obrigatório usar o cinto e a gente sempre usa. Quando algum aluno não coloca o cinto, agora, a gente avisa imediatamente a monitora”, explicou a aluna Alessandra Rodrigues Marques, do 6º ano, que participou do Projeto Trânsito Legal.

A secretária de Educação do Município, Leiva Custódio Pereira, esteve presente ao enceramento do Projeto na Irineu Dresh e se disse surpresa com os resultados do trabalho realizado na escola.

“Fiquei encantada com o que eles (direção e professores) fizeram com o Trânsito Legal aqui na Irineu. Conversei com um aluno do Prézinho e ele sabia tudo sobre trânsito, sobre o uso do cinto de segurança, as sinalizações do trânsito, como dirigir com segurança. A gente vê que aquilo ficou mesmo na cabecinha deles. Em casa, esses alunos acabam virando fiscais dos próprios pais. E o mais legal é que tudo isso foi feito com poucos recursos, com material reciclável, o semáforo mesmo estava lindo, perfeito e foi feito de papelão. O importante aqui foi mesmo a dedicação e a seriedade com que o Projeto foi desenvolvido na escola. Estão todos de parabéns”, disse a Secretária.

Fonte: Decom - PMJP


Banenr
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo